Home > Carnavais > Carnaval 2017 > Bateria da Gaviões da Fiel levanta arquibancada com bossa coreografada em seu primeiro ensaio técnico.

Bateria da Gaviões da Fiel levanta arquibancada com bossa coreografada em seu primeiro ensaio técnico.

No começo da madrugada de domingo, a Gaviões da Fiel torcida já cantava seu samba para 2017. Impulsionada pela incansável voz do intérprete Ernesto Teixeira, o carro de som foi um ponto forte do ensaio, arranjos de cavaco e violão complementaram a obra dos compositores: Moraes, Lubé LK, Renato do Pandeiro, Edmílson, Rogério, Maurição, Gledão e Vini.

VEJA AS FOTOS DO ENSAIO

A comissão de frente animou o começo treino, o sincronismo e alegria no rosto dos componentes era notório. A ala terá apenas presenças de homens e diversas interações com o tripé.

O casal de mestre sala e porta-bandeira, Drika e Wagner, vieram com roupas luxuosa, similar ao do desfile, sendo escoltados por uma ala de guardiões. O primeiro setor da Gaviões é todo coreografado, e todas as alas tinham adereços em suas mãos, principalmente bexigas de cores variadas.

O destaque da agremiação foi a constante e firme pulsação da bateria Ritimao, mestrado pelo Eduardo Fonte, mais conhecido como Mestre Pantchinho. No seu décimo oitavo carnaval como comandante, a bateria não perdeu a principal característica de ter sua batucada aguerrida. Diversas bossas enriqueceram o ensaio, e a famosa paradinha com coreografia em frente a monumental terá nesse carnaval:

“Sempre preparamos  surpresas para o setor 4, onde a Fiel torcida faz a sua parte como se fosse uma final de libertadores da América quando a bateria passa. Procuramos todos os anos retribuir da mesma forma” – declarou Mestre Pantchinho.

Com a presença em massa da sua torcida, a Gaviões terminou seu ensaio com o tradicional bandeirão tremulante da entidade.

A Gaviões da Fiel torcida será a quinta escola a desfilar da noite de sexta-feira, dia 24 de fevereiro, com o enredo: “Com as mãos e a garra de um povo sonhador, surge o contraste de uma nova metrópole. Sampa, lugar de sonhos, oportunidades e esperança”

Botequim da SASP