Home > Escolas de Samba > Barroca Zona Sul > Confira a declaração dos compositores sobre a final no Barroca Zona Sul

Confira a declaração dos compositores sobre a final no Barroca Zona Sul

Voltando para o grupo de acesso do carnaval paulistano, a Barroca Zona Sul escolhe nesse domingo, dia 09, o hino que irá representar a agremiação verde e rosa no carnaval de 2018. Com transmissão ao vivo e exclusiva da Sintonia SASP, que se inicia às 18:00h, a final promete emoção e suspense até a divulgação do resultado oficial.

Responsável por abrir a terceira noite de desfiles de São Paulo, a atual campeã do Grupo I levará para a avenida o enredo: Carnevale: A magia da Folia, desenvolvido pelo carnavalesco recém-contratado da escola, Mário Xuxa.

Dos 11 sambas inscritos, apenas três continuam na disputa, através de eliminatórias realizadas na sua sede. Sabendo disso, a equipe de reportagem da SASP ouviu um representante de cada samba finalista sobre a expectativa de domingo, processo de construção e escolha do time de compositores. Confira abaixo a declaração de cada sambista em ordem numérica:

SAMBA 5 – Leonardo Bessa, Casinha, Rodrigo Atração, Tigrão, Thiago SP, Ricardo Martins, Guilherme Cecílio

Rodrigo Atração: “Nossa parceira do samba 05 foi formada através de um convite do Guilherme que uniu pessoas de lugares diferentes, São Paulo, Rio de Janeiro e Florianópolis. A obra surgiu de forma bem natural, contando com a participação de todos. A gravação contou com um toque especial de Leonardo Bessa que além de cantar, produziu a faixa cuidando de cada detalhe. Para mim em especial é muito gratificante essa parceria, que além de samba torna se um intercâmbio de ideias. A nossa expectativa é muito grande nessa final, sabemos que são três grandes obras, e que a barroca estará muito bem representada em 2018, porém acreditamos muito na força de nosso samba, principalmente na melodia rica e envolvente. Esperamos coroar esse trabalho com um grande resultado no domingo. Desde já agradeço a comunidade verde e Rosa por essa oportunidade!”.

SAMBA 7 – Sukata, Morganti, Jairo Roizen, Willian Tadeu, André Filosofia, André Valêncio, Robson Cezar e Tubino Meiners

Thiago Morganti: “Para nós, parceria do samba 07, é uma honra estar participando de mais uma final da Barroca Zona Sul. São quatro seguidas, onde duas saímos com vitória. É uma escola que leva todo nosso carinho e admiração, além de total confiança na lisura do processo de escolha da escola. Esse samba é muito especial pra mim, onde pudemos reunir uma parceria que sempre faz sambas juntos, mas nunca com essa formação totalmente unida. E deu muito certo. A linha do samba, preferimos ir para uma linha de samba alegre, pra cima. Falar de carnaval é falar de alegria, de felicidade! O ponto de destaque pra mim é o refrão de cabeça, que dá oportunidade para os componentes da escola cantarem bastante por ser leve e explosivo. Estamos muito ansiosos para essa final!”

SAMBA 10 – Pedrinho Sem Braço, Pablo Souza, Fabiano Garcia, Jonathan Mathias, Walmir Tchuca, Billy Malachias e Buiu MT

Pablo Souza: ”A parceria nasceu do encontro da rapaziada já mais calejada (Pedrinho Sem Braço, Fabiano Garcia (Tatu), Pablo Souza Buiu MT ), com a molecada criada no chão da Faculdade do Samba (Jonathan Mathias e Walmir Tchuca) e o auxilio luxuoso do professor Billy Malaquias. Eu, Tatu e Pedrinho já temos uma parceria há algum tempo e trocando ideia com os meninos, percebemos o interesse em comum e costuramos o acordo. Todos temos uma relação de muito afeto com a escola e desejamos muito que ela retorne a elite e se mantenha, isso é muito importante para nós sambistas da zona sul. O processo criativo é geralmente do mesmo jeito, eu sempre faço uma pesquisa mais abrangente do conteúdo, o Tatu pesquisa as nuances melódicas que tem relação com o tema e depois sentamos juntos já com um esqueleto com ideias e palavras necessárias à justificativa do enredo, pra fazermos esse samba nos encontramos três ou quatro vezes. A expectativa é muito positiva, temos certeza que o samba é bom e sabemos que não será fácil levar, temos concorrentes à altura, portanto, contamos com o apoio da torcida, da comunidade, dos nossos familiares que se envolveram no projeto, cada um dá um pouco de si e faremos uma linda festa, esperamos no final que no domingo de carnaval nossa obra seja entoada pelo Anhembi, que a escola se mantenha na crescente e porque não recebamos também o título de melhor samba do acesso”.

 

Botequim da SASP