Home > Carnavais > Carnaval 2017 > Em busca do bicampeonato, Império realizou seu segundo ensaio técnico

Em busca do bicampeonato, Império realizou seu segundo ensaio técnico

A cada ensaio que passa, a impressão que a Império de Casa Verde deixa no público e para crítica é de que a escola da Zona Norte paulistana está cada vez mais forte na briga pelo título do carnaval de 2017. Após um mês do primeiro ensaio técnico no Sambódromo do Anhembi, a agremiação voltou à Passarela do Samba neste domingo, e realizou uma boa apresentação.

Livre da chuva que castiga São Paulo há uma semana, o Tigre Guerreiro mostrou a organização característica dos trabalhos liderados por Jorge Freitas e o porque tem chances reais de beliscar o bicampeonato da folia paulistana.

“A Império é uma escola muito nova e que ao longo dos últimos anos veio se policiando. Acho que esse policiamento fez muito bem para a gente em 2016 e agora a gente foca no trabalho de chamar a comunidade. A Império tinha essa dificuldade com relação a trazer o componente para si, e isso tem mudado. A gente é muito grato e aprende muito com o trabalho do Jorge Freitas, que sabe fazer toda essa organização. Então junta esse trabalho, os profissionais qualificados que a Império possui e o nosso povo junto a nós, e isso contribui para um bom resultado. Foi um grande segundo ensaio técnico. Não coloco a gente como a favorita, porque tem outras agremiações muito fortes, mas que a gente vai dar trabalho nesse carnaval, isso tenho certeza”, disse o intérprete Carlos Júnior, em entrevista o site CARNAVALESCO, parceiro da SASP na cobertura do carnaval paulistano, pós o ensaio.

Assim como no ensaio técnico de dezembro, o quesito se destacou positivamente no ensaio da Império de Casa Verde. Os componentes da Azul e Branca, como é característico da escola, cantaram bastante o samba-enredo de 2017, sem deixar o ritmo cair durante toda a Avenida. Destaque especial para as alas que compunham o primeiro setor da escola, logo após ao grande elemento alegórico do Tigre Guerreiro, posicionado onde possivelmente estará o carro abre-alas no dia do desfile oficial.

A obra imperiana apresentou um rendimento bastante satisfatório na Avenida. Com uma letra que facilita o componente, o samba manteve-se contínuo durante toda a apresentação. Destaque para o trecho final da segunda parte do samba (“Império… Seus filhos de mãos dadas na Avenida…) que foi cantada com muita força pela comunidade da Casa Verde. O intérprete Carlos Júnior, ao lado dos integrantes do carro de som da Império, mostrou o porque é considerado um dos tops no carnaval paulistano e conduziu muito bem o samba-enredo da Azul e Branca. Sob o comando de Mestre Zoinho, a Bateria Barcelona do Samba – outro ponto forte da agremiação – mostrou a qualidade rítmica que lhe é habitual e apresentou algumas bossas que devem estar na Avenida no sábado de carnaval.

Utilizando a base do elemento alegórico que será levado para o desfile oficial, os integrantes da comissão tiveram boa interação com o público presente no Anhembi. Coreografados por André Almeida, os membros do quesito aproveitaram a oportunidade para testar o mecanismo que no dia do desfile dará ênfase ao integrante que se posiciona no alto do elemento alegórico.

O casal acabou favorecido pelas condições climáticas bastante favoráveis em comparação aos ensaios de sexta-feira e sábado. Com pista seca e pouco vento, Rodrigo Antônio e Jessica Gioz fizeram apresentações seguras perante os módulos de julgadores espalhados pela Avenida. Destaque para a sincronia de movimentos do casal imperiano.

Bastante organizada e sem deixar abrir espaçamentos passíveis de punição em um dia de desfile oficial, a Império de Casa Verde não teve grandes problemas no quesito. Como é característico nos trabalhos do carnavalesco Jorge Freitas, a escola contou com algumas alas coreografadas e com adereços de mão coloridos que trouxeram um movimento bastante interessante para o ensaio da Azul e Branca.

De olho no bicampeonato, que seria o quinto título da história da agremiação, a Império de Casa Verde levará para a Avenida o enredo Paz – O Império da Nova Era, desenvolvido por Jorge Freitas. A escola, que realiza mais um ensaio técnico no Anhembi no dia 4 de fevereiro, será a terceira a desfilar no sábado de carnaval, no Sambódromo paulistano. Confia abaixo a galeria de fotos do ensaio. (Créditos: Antônio Júnior/ Site Carnavalesco)

Botequim da SASP