Home > Escolas de Samba > Camisa Verde e Branco > Camisa Verde e Branco lançou o enredo para o Carnaval 2018

Camisa Verde e Branco lançou o enredo para o Carnaval 2018

A tradicional escola da Barra Funda realizou na noite de hoje (12 de Maio de 2017) o evento de lançamento oficial do enredo para o Carnaval 2018. Tentando retornar ao Grupo Especial, a Mocidade Camisa Verde e Branco aposta na figura de um paulistano histórico e que geralmente rende bons frutos.

Com o título “100% Camisa Verde e Branco carnavalizando Mário de Andrade. O berço do samba, o poeta e o herói na Paulicéia Desvairada” o Trevo da Barra Funda vai retratar a vida e importância de Mário.

Mário de Andrade, poeta modernista, era secretário de cultura da cidade de São Paulo em 1933, pai do projeto da oficialização do carnaval de São Paulo, realizado pelo prefeito Fábio Prado. Autor do poema Paulicéia Desvairada, que em seus versos comparava São Paulo a um arlequim de bronze e cobre, era folião do Cordão Camisa Verde e Branco.

A escola também apresentou o time responsável pelo projeto e execução do carnaval, liderados por Magali dos Santos (diretora de carnaval). Assinarão o carnaval 2018 os carnavalescos Jansses Balgobin, Marcelo Tupinambá, Renato Stinn e Vaníria Nejelschi, que retorna ao carnaval após passagens por Nenê de Vila Matilde, Acadêmicos do Tatuapé e Imperador do Ipiranga na década de 90 e 2000

“Nossa missão será despertar, na memória do povo, a história de tradição e glória do Camisa Verde e Branco carnavalizando Mário de Andrade. O berço do samba, o batuque negro de raiz no alvorecer do Carnaval Paulista e o surgimento, na Barra Funda, do maior poeta e escritor brasileiro de todos os tempos, de origem negra.

Tudo isso numa amálgama que só o Carnaval é capaz de oportunizar. Trabalhar com a tendência do retrofuturismo para materializar na avenida em 2018, nos braços do povo e no coração da pátria, o swing mágico e amoroso da Família Verde e Branco com a visão poética do gênio modernista Mário de Andrade, ambos apaixonados por São Paulo. Avisando aos passageiros e tripulantes que o Carnaval não se faz só de vitórias, mas, sobretudo, de História”, citou a comissão sobre o enredo.

 

Botequim da SASP