Home > SASP > ESPECIAIS > Ensaios Casais > Especial Ensaio de Casais – Confira as fotos com o primeiro casal oficial da Mancha Verde!

Especial Ensaio de Casais – Confira as fotos com o primeiro casal oficial da Mancha Verde!

Casal campeão do Prêmio Estrela do Carnaval (SASP/Site Carnavalesco) de melhor casal de mestre-sala e porta-bandeira do carnaval de 2016 (Grupo de Acesso) não poderia jamais deixar de participar dos nossos ensaios fotográficos. Lutar e defender o pavilhão da Mancha Verde é de responsabilidade de Marcelo Silva e Adriana Gomes por mais um ano. Igor Cantanhede foi o responsável por captar os melhores ângulos e olhares de ambos, o lugar escolhido foi o Beco do Batman no bairro da Vila Madalena, que acabou por se tornar um ponto de turismo devido a dezenas de grafites pintados em seus muros. Veja abaixo como foi o bate-papo com o casal:

Adriana nasceu sambista, e não tinha como não ser. Simplesmente filha de Maria Gilsa Gomes dos Santos, uma das maiores porta-bandeiras da década de noventa tendo dedicado trinta e quatro anos de sua vida ao samba. E de Raimundo Pereira da Silva, Mestre Mercadoria, diretor de harmonia no carnaval de São Paulo a mais de 30 anos. Com esse histórico, Adriana começa a frequentar o samba paulista, em 1981. Foi baianinha, rainha de bateria mirim e destaque de ala ainda nos desfiles da Avenida Tiradentes. Antes de se tornar porta-bandeira desfilou pela X-9 Paulistana, Acadêmicos do Tucuruvi, Águia de Ouro e Rosas de Ouro, e como porta-bandeira assumiu os pavilhões (a partir de 1998) da “Só Vou se Você For”, Tom Maior, Mocidade Alegre e atualmente Mancha Verde.
– “Não tinha como fugir, assim como é até hoje. As reuniões aqui em casa é só discussão de carnaval, debatendo, aprendemos a gostar de samba por causa deles, de todas as suas regras, tradições, rituais aprendemos em casa e seguimos isso por que aprendemos em casa.” completou Adriana.

Já Marcelo começou a frequentar o carnaval escondido da família. Ia com amigas para o samba e sua mãe só descobriu que ele estava desfilando quando o viu pela televisão. Em 1989 integra na Barroca Zona Sul e lá em 1994 se torna mestre-sala onde permanece até o ano de 1996. Bailou pela Unidos de São Lucas, Camisa Verde e Branco, Pérola Negra e atualmente Mancha Verde.

Depois de vinte e um anos de amizade, a parceria na dança começa através de uma conversa informal. Adriana, depois de um ano sem dançar por causa de um acidente que a impossibilitou de desfilar, é convidada para defender o pavilhão da Mancha, e até então não tinha nenhum mestre-sala em mente, perguntou a Marcelo se ele dançaria com ela, o mesmo aceitou e o presidente Paulo Serdan então fez o convite para serem o casal oficial no ano de 2012, e os dois pelo quarto carnaval consecutivo, em 2017, representam a Mancha Verde, que abre o sábado de carnaval com o enredo Zé do Brasil – Um nome e muitas histórias… desenvolvido pelo carnavalesco Pedro Alexandre (Magoo).

– “Há uma grande expectativa para o desfile de 2017 já que subimos no ano passado para o Grupo Especial e a escola está preparando um grande desfile. Além disso, o personagem que representarei para este desfile para mim é mágico.” Declarou Marcelo.

– “A Mancha está super engajada no projeto Zé do Brasil e estamos trabalhando bastante, estamos em um sábado de carnaval disputado, a grande tradição do samba está no sábado (não que na sexta não exista isso, muito pelo contrário), mas no sábado temos Unidos do Peruche, Vai-Vai, Nenê de Vila Matilde e será um dia bem legal, e será décimo por décimo.” Completou Adriana.

Perfeccionistas, Adriana e Marcelo ensaiam todos os domingos, desde dezembro, tendo quatro ensaios específicos por semana no Anhembi em janeiro e fevereiro, ambos prometem um show de bailado que honra sempre o pavilhão que está em suas mãos. A coreografia, a fantasia e sua dança só nos serão mostradas no dia 25 de Fevereiro até lá, nossos leitores ficam com a sessão de fotos realizada com o casal da Mancha Verde no Beco do Batman, na Vila Madalena!

Botequim da SASP