Home > Escolas de Samba > Águia de Ouro > ‘Se a intenção era nos prejudicar, o tiro saiu pela culatra’, desabafa o presidente da Águia de Ouro

‘Se a intenção era nos prejudicar, o tiro saiu pela culatra’, desabafa o presidente da Águia de Ouro

A última escola a desfilar na primeira noite das apresentações do grupo Especial do carnaval de 2017, a Águia de Ouro levará para a passarela do Anhembi em enredo retratando o universo dos animais de estimação, com o tema “Amor com amor se paga! Uma história animal”, que traz a figura do cachorro, como ponto central da viagem desenvolvida pelo carnavalesco Amarildo de Mello.

Durante o evento de lançamento do CD 2017, realizado na última semana em São Paulo, a reportagem da SASP, conversou com o presidente da escola, Sidnei Carrioulo, que explicou os motivos da entidade ter escolhido um enredo diferente do convencional.

“Resolvemos trazer um tema diferenciado neste carnaval, essa é nossa maneira de trabalhar! Já fizemos isso em anos anteriores, como em 2006, quando abordamos a pedofilia. Creio que precisamos sair da mesmice no carnaval e sabemos dos riscos que isso traz, pois é uma aposta. Em fevereiro, vamos saber se apostamos certo ou não, porém desde já, estamos muito felizes com o retorno positivo que tivemos da comunidade da escola”, disse o mandatário da escola da Pompeia.

Nas semanas que antecederam o lançamento do CD 2017, a Águia de Ouro se viu envolvida em uma grande polêmica por conta do seu samba para o próximo carnaval. Assim que o primeiro áudio da obra composta por Douglinhas, Fernandinho SP, Ivanzinho, Cuca, Juca e Pelezinho vazou na internet, diversas pessoas criticaram a composição e isso causou a ira dos torcedores da Águia.

“Quando começou a surgir as primeiras opiniões contrárias sobre o nosso samba, a diretoria e a comunidade da escola ficaram bastante chateadas, pois ainda nem tínhamos finalizado o samba, começaram a falar de forma leviana por conta de um áudio que vazou na internet, parecia uma ação orquestrada. Conversamos com nossos componentes e explicamos que não devemos nos importar com essas opiniões, já que seremos julgados apenas no carnaval pelos jurados, e é ai que vale. Uma escola de samba pode ficar à mercê de opiniões contrárias. Respeitamos todas as críticas, mas desde que elas sejam respeitosas” – exclamou o presidente Sidney, que ainda complementou. “Isso só serve para aumentar nossa vontade de fazer um belo desfile, esse é o combustível para Águia de Ouro chegar no Anhembi e cantar muito mais… Se a intenção foi nos prejudicar, o tiro saiu pela culatra”, afirmou.

A escola da Pompéia sonha com seu primeiro título no Grupo Especial e nos últimos anos vem apresentando grandes trabalhos. Vale lembrar que em 2013, a entidade só não levou o título, pois estourou o tempo oficial de desfile em 1 minuto. Sidney relatou que a escola já vem há alguns anos fazendo ótimos trabalhos e isso só acontece por conta do trabalho de base que se realiza.

“Temos uma comunidade que é da escola, não vendemos fantasia e tudo que fazemos a comunidade participa ativamente, inclusive no processo de confecção do samba. Então já estamos há tempos plantando e agora começamos a colher os frutos desse trabalho. Respeitamos demais o samba e tradição do carnaval”, comentou Sidnei.

O mandatário da escola finalizou o bate-papo voltando a falar das críticas que a entidade vem recebendo nos últimos anos. “Antigamente, a Águia era a queridinha das pessoas que amam o carnaval, pois a gente não fazia mal a ninguém… Depois que passamos a fazer grandes desfiles, voltando quase todo ano para as campeãs, passamos a ser alvo de críticas, então isso me faz acreditar que estamos no caminho”, encerrou.

A Águia de Ouro será a sétima escola a desfilar na sexta-feira de carnaval, no Sambódromo do Anhembi.

Botequim da SASP