Home > Carnavais > Carnaval 2018 > Tom Maior mostra estar no caminho certo e faz melhor ensaio técnico de sua história

Tom Maior mostra estar no caminho certo e faz melhor ensaio técnico de sua história

Foi, sem dúvida, um grande ensaio – e a mais grata surpresa nessa primeira parte da temporada de ensaios técnicos no Anhembi. Com um bom contingente e mostrando uma boa mescla de organização com canto forte de seus componentes, a Tom Maior fez, sem dúvidas, o melhor ensaio técnico de sua história. Harmonia, compactação da escola e o belo casamento entre a bateria Tom 30 e o intérprete Bruno Ribas foram os pontos altos do ensaio de bom nível que a Vermelha e Amarela apresentou no Sambódromo na noite deste sábado, 20.

VEJA A GALERIA DE FOTOS DO ENSAIO DA TOM MAIOR

Em entrevista à SASP, a presidente Luciana Silva confirmou que cerca de 90% do contingente que a Tom levará para o desfile oficial participou do primeiro treino no Anhembi. E contou o “segredo” para o bom desempenho na pista, o ensaio de rua.

“O ensaio de rua é muito bom, porque deixa o componente descontraído. A partir do momento que você vai para a rua, o componente tem a coisa da brincadeira, dos antigos carnavais. Hoje a gente perde para os blocos por isso, na rua é mais descontraído. Então a gente tem apostado na rua, porque certamente com o componente mais descontraído, ele vai nos entregar muito mais até do que a gente precisa nos ensaios técnicos e no desfile”, contou a presidente.

E o que se viu na pista do Anhembi foi, justamente, uma Tom Maior leve e bem organizada. A escola apostou na compactação de alas e com o auxílio de bexigas como adereço de mão, provocou um impacto visual bastante interessante. O samba obteve um excelente desempenho, defendido com segurança por Bruno Ribas e ala musical, e a bateria comandada por Mestre Carlão mostrou estar em constante evolução visando o desfile de 2018.

“Algumas vezes eu fechei os olhos, me arrepiei e chorei. E se hoje fosse o dia do desfile oficial, eu estaria satisfeito com o desfile que eu vi. Foram mais de 2100 componentes e o samba funcionou muito bem. Agora é esperar o dia 2 (próximo ensaio no Anhembi) e o dia do desfile oficial”, comentou Bruno após o ensaio.

Destaque também para os segmentos iniciais da Tom Maior. A comissão de frente, comandada por Robson Bernardino, já levou para o Anhembi a estrutura alegórica que promete ser a utilizada no desfile oficial. E o casal de mestre-sala e porta-bandeira da escola, Jairo e Simone, mostrou no sincronismo e leveza da dança o porque são considerados um dos melhores casais do carnaval paulistano. Em resumo, a Tom Maior mostrou estar no caminho certo para um grande desfile e, com o que apresentou no primeiro treino, terá poucos ajustes para fazer até o desfile oficial.

Com o enredo O Brasil de duas Imperatrizes: De Viena para o novo mundo. Carolina Josefa Leopoldina, de Ramos, Imperatriz Leopoldinense, desenvolvido pelo carnavalesco André Marins, a Tom Maior será a sétima e última escola a desfilar na sexta-feira de carnaval, no Sambódromo do Anhembi. A Vermelha e Amarela ainda irá realizar mais um treino no Polo Cultural, no dia 2 de fevereiro, às 21:15.

Ensaios técnicos continuam no domingo

Mais cinco escolas pisam no Anhembi neste domingo, e a SASP, claro, acompanha tudo. Serão duas escolas do Grupo Especial, duas do Acesso e uma do Acesso 2.

Domingo, 21 de janeiro
17:00 – Mocidade Unida da Mooca (Grupo de Acesso 2)
18:00 – Colorado do Brás (Grupo de Acesso)
19:15 – Imperador do Ipiranga (Grupo de Acesso)
20:30 – Acadêmicos do Tucuruvi (Grupo Especial)
21:45 – Acadêmicos do Tatuapé (Grupo Especial)

Botequim da SASP