Home > Escolas de Samba > Brinco da Marquesa > Brinco da Marquesa perde quadra após reintegração de posse

Brinco da Marquesa perde quadra após reintegração de posse

Spread the love

Na manhã da última segunda, dia 17, a escola de samba Brinco da Marquesa, localizada na Vila Brasilina, zona sul de São Paulo, sofreu um duro golpe após a subprefeitura do Ipiranga realizar uma reintegração de posse no espaço utilizado pela agremiação como sua quadra há 30 anos.

Em um comunicado para seu componentes, a escola relatou a arbitrariedade por parte dos órgãos públicos. “A sub-prefeitura executou uma reapropriação do espaço sem ordem judicial ou aviso prévio não nos dando oportunidade de realocar e zelar pelo patrimônio que se encontrava no local. Infelizmente sabemos que está atitute se dá por perseguição política e por termos o nosso posicionamentos contrário aos aqui mencionados.”

A escola também informou que o endereço citado estava sobre a TPU (Termo de Permissão de Uso) da instituição social GAMF, ONG que foi habilitada pela própria sub-prefeitura do Ipiranga, em parceria com o Brinco da Marquesa, a usar o espaço para além de seus trabalhos enquanto a agremiação carnavalesca ,como serviços sociais promovendo saúde, lazer e cultura.

Com essa ação, os materiais que fazem parte da instalação da escola, assim como os troféus, prêmios e fantasias remanescentes na agremiação tiveram que ser realocadas nas casas de membros da comunidade da entidade.

Confira abaixo a nota emita pela entidade:

Infelizmente hoje dia 17/04/2023.
Fomos surpreendidos com uma reintegração de posse por parte da Sub-Prefeitura do Ipiranga no Endereço Social, Rua Dom Vilares, 300.

A Sub-Prefeitura executou uma reapropriação do espaço sem ordem judicial ou aviso prévio não nos dando oportunidade de realocar e zelar pelo patrimônio que se encontrava no local.

Ressaltamos que o endereço citado estava sob a TPU (Termo de Permissão de Uso) da ONG GAMF.
ONG que foi habilitada pela própria sub prefeitura do Ipiranga e que em parceria com o Brinco da Marquesa efetuava além dos ensaios sociais todas as atividades necessárias como, karatê, aulas de samba de rock, entrega de cestas básicas e produtos de higiene pessoal, escolinha de ritmistas, bazar, palestras, entre tantos outros serviços, realizados sempre de forma social a comunidade!

Todas as medidas cabíveis estão sendo tomadas para que essa arbitrariedade seja revogada.
Infelizmente sabemos que está atitute se dá por perseguição política e por termos o nosso posicionamentos contrário aos aqui mencionados.

Estamos em um momento difícil mas que sem duvida servirá de motivação para entregarmos um belíssimo carnaval em 2024. Continuaremos na luta pelo espaço ao qual estamos alocados a 30 anos.

“Serei sempre BRINCO DA MARQUESA e honrarei essa bandeira até quando Deus quiser…”
Atenciosamente
Direção Executiva

Botequim da SASP