Home > Carnavais > Compositores finalistas comentam sobre a final de samba enredo da Nenê de Vila Matilde

Compositores finalistas comentam sobre a final de samba enredo da Nenê de Vila Matilde

Spread the love

Buscando o título do grupo de acesso do carnaval paulistano, a Nenê de Vila Matilde dará mais um passo importante para o carnaval de 2018. Nesse sábado será realizada a final de samba enredo da “águia guerreira”, e a expectativa toma conta dos componentes sobre qual obra será cantada durante o desfile. O carnavalesco Lucas Pinto é principal responsável por desenvolver o enredo: “A Epopeia de uma Deusa Africana”.

O evento contará com transmissão ao vivo e exclusiva da Sintonia SASP, que se inicia às 23h. A final promete um clima agradável para os amantes do carnaval, com roda de samba dos compositores e apresentação da bateria de bamba, do mestre Pascoal.

Dos 9 sambas inscritos, três continuam na disputa. A equipe de reportagem da SASP conversou com os compositores de cada obra para saber sobre a montagem da parceria, construção da obra e expectativa para a final:

Samba 2 – Compositores – Juninho Da Vila, Rodrigo Costa, Carlos Bebeto, Giovanni Pinheiro e Dudu Costa 

(Entramos em contato com os compositores do samba, porém não obtivemos respostas até o momento).

Samba 7 – Compositores – Tonn Queiroz

Tonn Queiroz: “Inicialmente, cogitei com algumas pessoas deste desejo de voltar a escrever na escola que tenho como berço, e todos questionavam  do por quê da Nenê, e sem ter muito como explicar, apenas ria. Mal sabiam eles que a loucura era solo” (Risos). “Definido que realmente seria lá, fui à explanação do carnavalesco, e sai da quadra cantando o refrão para a Denize Souza (Chefe da Ala das Passistas). Algo inexplicável. Após isso, iniciei todo o processo de pesquisa e criação da letra contemplando a tese que o carnavalesco pretende defender, ao mesmo tempo tomando o máximo de cuidado para não copiar frases da sinopse, pois defendo a poesia, as sacadas, o não óbvio. Na melodia não foi diferente, tentei fugir daquilo que é clichê nos sambas enredos atuais. Apesar de querer inovar em letra e melodia, não gostaria de perder aquilo que é empírico em mim, a influência de poetas Matildenses como Paulistinha, Armando da Mangueira, Santaninha, Rubens Gordinho, Baby, Marco Antonio e Fabiano Sorriso. Muitos falam da Bateria da Nenê, e poucos se atentam a estes nomes que citei, mas eles fazem da Nenê de Vila Matilde a maior vencedora de prêmios de samba-enredo de SP, ‘Tem que respeitar!’”.

Samba 9 – Compositores – Kaska, Silas Augusto, Vitão, Zé Paulo Sierra, Léo do Cavaco e Luis Jorge

Silas Augusto: “A parceria surgiu através das amizades que fizemos no samba. Fazer essa obra foi muito especial pra todos nós, um enredo que todos da parceria se identificaram, e aí ficou mais fácil. Em 3 reuniões regadas de muitas cervejas, o pessoal bebe demais, tínhamos nossa obra finalizada (risos). “Nossa expectativa é de vitória, respeitando demais as outras duas parcerias finalistas, mas temos a certeza de que fizemos um grande samba, forte, aguerrido e emocionante, como tem que ser pra essa escola, como tem que ser pra essa comunidade apaixonada”.

Os portões da quadra abrem às 22h, localizada na Rua Julio Rinaldi, 1, Penha. A entrada será no valor de R$15,00, sócio com carteirinha de 2017 não paga.

Botequim da SASP