Home > Carnavais > Carnaval 2020 > Escolas apostam no financiamento coletivo para financiarem o desfile de 2020

Escolas apostam no financiamento coletivo para financiarem o desfile de 2020

Spread the love

Nos últimos anos, a economia brasileira está afundada em uma recessão que interfere em todos os setores da economia, entre elas, a carnavalesca. Muitas escolas recorrem a patrocinadores privados para complementarem o orçamento na construção do carnaval, mas com a crise, muitas empresas deixam de investir em eventos culturais.

Para driblar esse problema, algumas agremiações apostam em um conceito que já é amplamente usado por diversos setores, o crowdfunding, também conhecido como financiamento coletivo, que consiste na obtenção de capital para iniciativas de interesse coletivo através da agregação de múltiplas fontes de financiamento.

Diversos artistas já utilizaram desse tipo de aporte para financiarem suas obras e essa campanha chegou ao carnaval. Em São Paulo, duas grandes agremiações lançaram seus projetos de arrecadação neste mês de dezembro.

A primeira foi a Rosas de Ouro, que no próximo carnaval fechará os desfiles do Especial com o enredo Tempos Modernos. Para ajudar com o custo de seu desfile, a Roseira criou uma campanha que visa arrecadar R$ 250 mil. Os interessados podem ajudar com qualquer quantia e serão beneficiados com recompensas pelo apoio, que vai de caneca personalizada, até ingressos para camarotes nos desfiles do grupo Especial.

Quem também aproveitou a onda do financiamento coletivo foi a Vai-Vai, escola passa por uma grave crise financeira, após o rebaixamento para o grupo de Acesso no último carnaval. A entidade é conhecida por sua imensa torcida, busca o apoio de seus torcedores para captar R$ 150 mil para o desenvolvimento de seu desfile.

“A arrecadação da vaquinha virtual tem como único objetivo os custos do desfile do próximo ano. E a sua contribuição pode ajudar na compra de tecidos e adereços para as fantasias, na confecção das alegorias, nos custos dos ateliês e do barracão”, diz trecho do texto divulgado pelo Vai-Vai.

Até o fechamento dessa reportagem (26/12), a arrecadação ainda estava tímida em ambos projetos. No Rosas de Ouro, foram arrecadados apenas R$ 700, já no Vai-Vai, o valor captado chegou a R$ 2.300.

Para apoiar as agremiações em suas vaquinhas virtuais, clique no link de cada uma:

Vai-Vai – www.vakinha.com.br/vaquinha/vai-vai-90-anos

Rosas – www.kickante.com.br/campanhas/rosas-ouro-tempos-modernos

Botequim da SASP