Home > Carnavais > Carnaval 2019 > Luciana Silva e o amadurecimento da Tom Maior no grupo especial

Luciana Silva e o amadurecimento da Tom Maior no grupo especial

Spread the love

Em 2019 a presidente Luciana Silva vai para o seu nono carnaval a frente da Tom Maior. Ao longo de todos esses anos o que não faltou foi aprendizado e empenho. A escola do Sumaré oscilou por diversas vezes, visitou o acesso, voltou e ficou. O último desfile foi para muitos a grande surpresa do ano. 2018 com uma homenagem às Imperatrizes, o quarto lugar mostrou à presidente e sua diretoria que com um bom projeto, muito trabalho, dedicação e transparência, a tendência é a colheita de bons frutos.

A mandatária da escola do Sumaré conversou com a equipe da SASP com exclusividade e explicou o processo para fazer da Tom o que é hoje.

“A nossa proposta é trabalhar para galgar sempre posições melhores, dando um passo de cada vez. Tudo que você faz com base e estrutura você tem chance de permanecer. Não adianta chegar de supetão. Demos um passo pra trás em 2015, obrigatoriamente, e isso nos fez amadurecer. Agora é trabalhar bastante para fazer trabalho de gente grande e se manter entre às 5 pro resto da vida eu espero”

Com relação ao ensaio técnico do último sábado (19), Luciana avaliou de forma positiva, mas com a certeza de que os detalhes precisam ser melhorados.

“Lógico que gostamos do ensaio. Temos que levar em consideração o empenho e a dedicação de cada um dos 1800 componentes que estiveram no Anhembi. Não é fácil trazer a escola quase a totalidade para um primeiro treino. Isso significa que nos próximos todos estarão aqui. Ainda tem muito trabalho a ser feito. O Anhembi é muito grande, a estrutura é diferente, muitas pessoas acabam se deslumbrando por mais que desfilem todo ano. Mas o trabalho é esse, constante. No terceiro ensaio acho que eles já tomam posse do espírito de carnaval e chegam no dia mais relaxados”

A Tom Maior é a última escola a desfilar na sexta-feira de Carnaval, com o enredo “Penso logo existo – As interrogações do nosso imaginário em busca do inimaginável”

 

Botequim da SASP