Home > Carnavais > Carnaval 2020 > Opinião – A importância do sambeiro pro carnaval!

Opinião – A importância do sambeiro pro carnaval!

Spread the love

Por Henrique Barba

Todos que vivenciam o carnaval, em especial as escolas de samba, sabem que existe uma denominação tratada pelos sambistas para aqueles que pouco conhecem o dia a dia de uma escola de samba e estes são conhecidos como SAMBEIROS.

Mas por que o sambista fica chateado com as colocações dos sambeiros?

Vamos lá! Precisamos entender, antes de tudo, que o sambeiro em sua grande maioria é uma pessoa apaixonada por samba e pelas escolas de samba, gosta do assunto, pesquisa na internet sobre as agremiações, temas e enredos possíveis, ouvem as baterias, analisam os sambas e emitem suas opiniões.

Mas o que impede do sambeiro virar sambista? Partindo desse conceito que o sambista é aquele que vivencia o processo de um carnaval “in loco” o sambeiro é aquele que participa de forma muito superficial, muitas vezes somente por meio da internet por conta de morar longe dos grandes centros das escolas de samba – Rio de Janeiro, São Paulo, Florianópolis, Porto Alegre, Manaus

Claro que muitas opiniões, dos ditos sambeiros, carecem de um conhecimento mais aprofundado e técnico, mas nem por isso devemos desmerecer a opinião desses apaixonados. Afinal, o carnaval e a escolas de samba fazem parte da nossa ancestralidade e do DNA do brasileiro. Temos que ter a ciência que mesmo, nós que somos intitulados sambistas, somos passíveis de equívocos e que não devemos menosprezar a opinião do sambeiro. Principalmente, por que o sambeiro, muitas vezes por não presenciar o dia a dia está livre de alguns vícios que o sambista tem.

O sambeiro gira muito a ciranda do nosso carnaval. Ele fomenta as discussões na internet, populariza o nosso carnaval, compra Cd´s, DVD´s, camisetas das escolas de samba, muitas vezes faz um esforço danado pra vir em algum ensaio ou até mesmo ver o desfile ao vivo.

Podemos e devemos ter um olhar menos odioso pra eles, ser menos melindrados com suas colocações e ajudar a inserir esse grande contingente de amantes do samba. Não se mede amor, não se mede paixão.

Portanto, você que se denomina sambista tem que valorizar o sambeiro.

Viva o carnaval!

Viva as escolas de Samba!

Viva o sambista!

Viva o sambeiro!

Axé e Evoé!

Henrique BarbaCompositor, apaixonado pelo carnaval e fundador da SASP

Botequim da SASP