Home > Carnavais > Carnaval 2018 > Presidente da Nenê ressalta competitividade do Acesso e acredita na tradição da escola para voltar à elite

Presidente da Nenê ressalta competitividade do Acesso e acredita na tradição da escola para voltar à elite

Spread the love

Ele preside uma das mais tradicionais e importantes agremiações da história do carnaval de São Paulo. E sabe do tamanho da responsabilidade que tem em 2018, após o rebaixamento de 2017 que ainda está preso na garganta. Voltar para o Grupo Especial é o desafio que o presidente Rinaldo José de Andrade, o Mantega, e a Nenê de Vila Matilde tem pela frente.

E, conforme revelou em entrevista exclusiva à SASP, o mandatário da Azul e Branca da Zona Leste espera um Grupo de Acesso bastante complicado e competitivo em 2018.

“O carnaval está muito competitivo. Quem viu o carnaval de 2017, viu o desfile da Nenê de Vila Matilde. Não estou reclamando, mas quem viu o carnaval da Nenê, para o público, não era para cair. Não sei a visão dos jurados, infelizmente não foi a que a gente imaginava. Mas a Nenê é história, cultura e tradição, e vai fazer o trabalho dela. Respeitando todas as outras, a gente vai fazer o melhor possível para voltar ao Especial”, comentou Mantega.

TV SASP – Assista Agnaldo Amaral no Cante o Samba 2018

Com seu já conhecido bom humor nas entrevistas, Mantega alerta para a dificuldade que as escolas terão, com erro zero para não deixar a vaga escapar. “Eu costumo dizer que essa é a Zona da Morte (risos). São duas vaguinhas e se você errar, já era. Errou, ficou, e se bobear ainda vai para o Grupo de Acesso 2. Então é trabalhar, com valentia para retornar ao Especial”, disse o presidente.

Em 2018, a Nenê será a terceira escola a desfilar no domingo de carnaval, no dia 11 de fevereiro, com o enredo A Epopeia de uma Deusa Africana. 

Botequim da SASP