Home > Carnavais > Quesito a quesito 2020: saiba como será o julgamento de evolução

Quesito a quesito 2020: saiba como será o julgamento de evolução

Spread the love

Por Antonio Júnior

Seguindo a série de reportagem da SASP sobre o manual do julgador do carnaval, a Quesito a Quesito 2020 agora aborda evolução. Lembrando que o manual é aplicado na avaliação dos desfiles dos grupos Especial, Acesso 1 e Acesso 2.

Como o quesito é formado?
Evolução é a movimentação do cortejo, seja de componentes, seja de carros alegóricos, de uma escola de samba do começo ao fim da apresentação, de acordo com o ritmo da bateria. O quesito avalia todas as alas da escola, exceto: comissão de frente, casal de mestre-sala e porta-bandeira com o pavilhão oficial, baianas, diretores e integrantes da equipe técnica da escola, bateria, membros de cortes de bateria, dentre outros.

Quais sãos os pontos de avaliação?
Expressão corporal: neste ponto é avaliado o entrosamento da dança dos componentes com o ritmo da bateria. Além de sincronia, os integrantes das escolas É o entrosamento da dança dos desfilantes com o ritmo da bateria. Par alcançar a perfeição no quesito, os componentes devem realizar movimentos descontraídos de braços, pernas e quadris.

Variação de Velocidade: a ocorrência de variações significativas de velocidade no desfile da Escola de Samba, acelerando o movimento rítmico dos componentes. Neste ponto, porém, não é considerada redução de velocidade – a variação é “sempre pra mais”.

Invasão de Alas: a ocorrência de invasões entre alas, independente do número de componentes de uma ala no perímetro da outra.

Choque de Alegoria no Componente e ou Choque do Componente na Alegoria: se a alegoria encostar em algum componente da ala da frente, destaque ou se o contrário ocorrer.

Buraco: dentre as alas que são avaliadas, esse ponto avalia a ocorrência de divisão interna da ala. Porém, é importante ressaltar que as alas citadas como especiais não estão isentas de avaliação por espaçamento entre alas. Elementos cênicos no interior das alas devem ter seus espaçamentos considerados para a movimentação dos mesmos, bem como grupos cênicos e apresentação do 1º casal de mestre-sala e porta-bandeira e recuo de bateria.

Divisão de escola: passa a ser considerada pela divisão em duas partes, sendo contingente ou alegoria.

Caso haja desconto na avaliação, como será feito?
Expressão corporal: 5 a 10 pessoas em todas as alas em julgamento (0,1), Mais de 10 pessoas (0,2)
Variação de velocidade: 1 a 2 ocorrências (0,1); 3 ou mais (0,2)
Invasão de alas: 1 ou mais ocorrências (0,1)
Choque de alegoria com componente/componente com alegoria: (0,1)
Buracos: 1 a 2 ocorrências (0,1), 3 ou mais (0,2)
Divisão de escola: 1 ou mais ocorrências (0,2).

Lembrando que…

O jurado não deverá levar em consideração quesitos inerentes ao que ele julga. Agentes externos (de imprensa ou estrutura/técnica do Anhembi) não podem ser avaliados pelo julgador, que também deve se atentar ao espaço técnico, que será permitido para a entrada e saída da bateria no box, levando em consideração que existem várias formas de entrada da bateria no box.

Confira outras matérias da série Quesito a quesito que já foram publicadas:

Bateria
Samba-enredo
Enredo
Comissão de frente
Harmonia
Mestre-sala e porta-bandeira

Botequim da SASP