Home > Carnavais > Carnaval 2020 > Vila Maria faz desfile multi-colorido sobre a China

Vila Maria faz desfile multi-colorido sobre a China

Spread the love

A penúltima escola a pisar no Anhembi na segunda noite de desfiles do Grupo Especial foi a Unidos de Vila Maria, fazendo uma homenagem  a China com o enredo China: O Sonho de um Povo Embala o Samba e Faz a Vila Sonhar. O destaque absoluto ficou com os já consagrados dos elementos do setor musical da escola: a Cadência da Vila, sob comando de Mestre Moleza; e o carro de som sob comando de Wander Pires. A ousadia da bateria da escola e o entrosamento com o carro de som contribuíram e muito com o desempenho do samba.

VEJA AS FOTOS DO DESFILE

ASSISTA A LARGADA DO DESFILE

O desfile se encerrou com os primeiros raios de sol ameaçando dar as caras na escola, que apresentou telões com funcionamento inconstante em seu abre-alas que trazia o dragão, símbolo da China. Pequenos problemas de acabamento nas super coloridas alegorias e fantasias, além da variação de andamento da evolução da escola, podem ser fatores decisivos na apuração de terça-feira para a Vila Maria, que fez apresentação bastante coesa e segura.

PRIMEIRO SETOR

O desfile da Unidos de Vila Maria começou com uma saudação às tradições, às artes e à realeza da China, em uma comissão de frente coreografada por Renan Banov. Os guardiões da tradição chinesa viram apresentar a arte e a elegância do tradicional leque chinês. Logo em seguida vieram as baianas da escola fazendo referência à força da mulher na construção da história chinesa. O carro abre-alas veio ilustrando a figura do dragão, símbolo maior do país, e fazendo um paralelo com a construção de grandes impérios presentes na história chinesa. Na alegoria misturaram-se mitologia e história.

SEGUNDO SETOR

O segundo setor foi o momento do desfile em que a escola apresentou as grandes invenções chinesas. Passaram os fogos de artifício, a bússola seca, a tinta, a escrita, o papel e a porcelana. Fechando o setor, veio a segunda alegoria trazendo a mente brilhante do povo chinês com um rosto gigante representando o povo e uma lanterna chinesa simbolizando a luz da inteligência chinesa.

TERCEIRO SETOR

O terceiro setor mostra a sabedoria do povo chinês, através de sua filosofia, arquitetura e ciência. As alas representaram a acupuntura, o ábaco (elemento do início da matemática), a arquitetura, a filosofia, a ciência das artes cênicas e a astronomia. A terceira alegoria mesclou os elementos tradicionais com a inovação da China contemporânea para trazer à tona toda a sabedoria do povo chinês. Sábios representaram as grandes ciências chinesas (medicina, matemática e arquitetura), a biblioteca futurista de Tianjin e pergaminhos ilustravam a figura do tempo.

QUARTO SETOR

O quarto setor da Vila Maria tinha a proposta de trazer os elementos ecológicos da China na luta pela preservação do meio ambiente, unindo a modernidade tecnológica e uma postura sustentável. Vieram a biomedicina, a tecnologia, a energia eólica e as flores exóticas representadas nas alas. O quarto carro alegórico veio para amarrar esse conjunto com um prédio de uma cidade inteligente, que reunia tecnologia e biodiversidade.

QUINTO SETOR

Fechando o desfile, o último setor da escola trouxe o cenário atual da China, com uma proposta de ilustrar a integração com outras nações. As alas representaram a malha logística, a “Nova Rota Seda” como construção de um fluxo de exportação” e a chegada do homem à lua”. O quinto e último carro da Vila Maria trouxe elementos clássicos da arquitetura chinesa, como o Monumentos às Etnias e o Grande Teatro Nacional, misturados com a ilustração da chegada do homem à lua e as bandeiras de Brasil, China e Unidos de Vila Maria amarrando o enredo.

Botequim da SASP