Home > Escolas de Samba > Camisa 12 > Sambas na ponta da língua marcam quinta noite de ensaios técnicos no Anhembi

Sambas na ponta da língua marcam quinta noite de ensaios técnicos no Anhembi

Spread the love

Por Antonio Júnior
Fotos: Igor Cantanhede/SASP

* Conteúdo em atualização

De formas distintas, as quatro agremiações que ensaiaram na noite do último sábado (19) no Sambódromo do Anhembi, mostraram que no que depender do canto de suas comunidades, não vai faltar disposição e entrega nos desfiles de 2022. Mocidade Alegre, Estrela do Terceiro Milênio, Camisa Verde e Branco e Camisa 12 fizeram seus treinos no Polo Cultural e os quesitos harmonia e samba-enredo se destacaram.

Dois anos se passaram desde que a Mocidade Alegre passou pela última vez no Sambódromo e parece que nada mudou. A escola fez um excelente ensaio e sua comunidade mostrou um desempenho muito forte no quesito harmonia. Em diversos momentos, por toda a avenida, os componentes da Morada do Samba gritavam o samba de autoria de Márcio André, Fabiano Sorriso, China da Morada, Marquinhos, Biel, Lucas Donato, Daniel Katar, Bello e Marcelo Valência.

Além do canto forte, o desempenho da escola no quesito evolução também impressionou. Com um grande contingente, a escola desfilou de forma leve e sem perder a compactação ao longo da pista do Anhembi. Outro ponto que chamou a atenção foi o andamento imposto pela bateria Ritmo Puro. Diferentemente de anos anteriores, os ritmistas comandados por Mestre Sombra vieram para a avenida com um ritmo mais cadenciado, visando adaptar-se às características do samba da escola.

Com o enredo Quelémentina, cadê você?, desenvolvido pelo carnavalesco Edson Pereira, a Mocidade Alegre ainda irá realizar mais um ensaio técnico nesta temporada, no dia 9 de abril, às 20h30. A Morada do Samba será a terceira a desfilar pelo Grupo Especial, em 23 de abril.

Comunidades de Grajaú e Barra Funda também se destacam nos quesitos harmonia e samba-enredo

Duas últimas escolas a se apresentarem na quinta noite de ensaios, Estrela do Terceiro Milênio e Camisa Verde e Branco tiveram pontos em comum em suas apresentações: bons rendimentos de seus respectivos sambas, canto forte de suas comunidades e ótimo desempenho de suas alas musicais.

Mostrando entrosamento perfeito à frente do carro de som da Estrela do Terceiro Milênio, Grazzi Brasil e Pitty di Menezes embalaram o bom ensaio da Coruja do Grajaú. Os cantores da escola contribuíram para o bom desempenho da obra, que exaltará as mulheres do samba no desfile de 2022. Outro ponto a destacar da apresentação da escola do Grajaú foi o canto intenso e contínuo durante toda a apresentação.

Cotada entre as potenciais candidatas ao acesso, a escola da Zona Sul mostrou que, nos quesitos possíveis de serem avaliados em um ensaio técnico, está preparada para realizar um grande desfile no dia 21 de abril. Com o enredo Ô abre alas que elas vão passar, desenvolvido pelo carnavalesco Murilo Lobo, a escola ainda irá ensaiar mais uma vez no Anhembi, no dia 2 de abril, às 20h30.

Para muitos, o Camisa Verde e Branco tem o melhor samba do carnaval. E se essa já era a impressão pré-ensaio técnico, após o treino realizado pelo Trevo da Barra Funda essa afirmação pode ficar ainda mais clara. O samba-enredo do Camisa e o carro de som, comandado por Tiganá, foram os pontos altos da apresentação da tradicional agremiação. O cantor parece se sentir em casa e estar cada vez mais adaptado às características da escola. E a obra, assinada por Nikinha, Sandro Simões, Gustavo Santos, Xuxo do Cavaco, Rodrigo Correia, Pablo do Cavaco, Ricardo Diegues, Zé Robertto e Toninho 44, teve um bom desempenho ao longo de toda a pista do Anhembi.

O Camisa Verde e Branco ainda irá realizar mais um ensaio nesta temporada, no dia 1º de abril, às 21h45. Com o enredo Rezadeiras – Na fé do trevo, eu te benzo! Na fé do trevo, eu te curo!, desenvolvido pelos carnavalescos Leno Vidal e Renan Ribeiro, a escola da Barra Funda será a segunda agremiação a desfilar pelo Grupo de Acesso 1, no feriado de 21 de abril.

Camisa 12 faz bom ensaio

Abrindo a noite de ensaios técnicos, o Camisa 12 fez boa apresentação no Sambódromo do Anhembi. A escola da torcida corinthiana foi mais uma a clamar pelo retorno das crianças às atividades no Polo Cultural, com a faixa “O carnaval também é das crianças”.

As crianças seguem impedidas de acompanhar os ensaios e participar dos treinos pelas escolas por causa da determinação judicial Nº 01/2022 da Vara da Infância e Juventude, que proíbe participação de menores de 12 anos em ensaios técnicos e desfiles. Na decisão de janeiro, proferida pela juíza Maria de Fátima Pereira da Costa, a magistrada menciona que até aquele momento apenas maiores de 12 anos haviam sido vacinados contra a covid-19. A Liga-SP informa que está 100% comprometida e trabalhando para reverter a decisão e trazer a criançada para dentro do sambódromo o quanto antes, já que o cenário da pandemia e da vacinação é outro.

Com relação ao ensaio do Camisa 12, destaque para o bom desempenho do samba, assinado por Dudu Nobre, Diego Nicolau, Rafa do Cavaco, Turko e Maradona, e para o bom número de componentes que a escola da torcida corinthiana levou ao Anhembi. Com o enredo Um conto para mil e uma noites – A viagem da pantera para lá de Bagdá, desenvolvido pelo carnavalesco Delmo Moraes, o Camisa 12 será a segunda escola a desfilar pelo Grupo de Acesso 2, no dia 16 de abril.

Ensaios continuam neste domingo

Mais quatro escolas ensaiam no Anhembi neste domingo (20). A partir das 18h, Imperador do Ipiranga, Morro da Casa Verde, Pérola Negra e Colorado do Brás fazem seus primeiros treinos na Passarela do Samba visando os desfiles de abril. 

Botequim da SASP